Milão com as lentes cor de rosa

Depois de cinco anos consecutivos visitando a Semana de Design de Milão, confesso que dei uma cansada. Pode parecer besta a um primeiro olhar: “como alguém pode enjoar de Milão?”. Mas a verdade é que, embora tenha sempre novas tendências, conteúdos inovadores e muita gente talentosa de todos os cantos do mundo, você sempre acaba fazendo o mesmo roteiro, esbarrando com as mesmas pessoas e com a sensação constante de “que já vi isso em algum lugar”. Talvez por isso mesmo eu tenha ficado tão encantada com o novo circuito que desabrochou por lá este ano: Ventura Centrale. A dica, vinda diretamente de amigos italianos, não poderia ser melhor. O espaço já fala por si só: antigos galpões da segunda maior estação de trem italiana. Completa o circuito uma curadoria impecável que ultrapassa a estética das peças ao embutir apelos sensoriais no conceito das exposições. Palmas para a “Time Machine”, assinada pelo designer inglês Lee Broom, e para “May I Have Your Attention Please?”, do designer holandês Maarten Baas, que lançou a cadeira 101. Foi o refresh que eu precisava para voltar a ver Milão com as lentes cor de rosa.