Todo mundo merece um crédito

Tudo bem, a comunicação mudou e não é essa a novidade. Hoje, a informação está fragmentada e todo mundo tem acesso a tudo. Basta um print na sua tela ou uma consulta em qualquer blog ou rede social e você rapidamente repassa a notícia ou divide uma linda foto com seus amigos, além de editar e comentar. Mas tem algo que me incomoda muito nisso tudo. O mundo digital não é terra de ninguém, meu amigo. Se alguém escreveu uma notícia em um veículo, por exemplo, teve um trabalho (nem sempre maravilhosamente bem remunerado) para fazer isso, precisou enfrentar trânsito, encarar o chefe exigente, e ser gentil com a fonte mal-educada. O fotógrafo, por sua vez, juntou uma graninha anos a fio para melhorar seu equipamento, investiu na sua formação, subiu todos os degraus de uma carreira… E você, popular no facebook e com muitos seguidores no Instagram por conta do seu bom gosto e curadoria, vai lá e posta o conteúdo ou a foto desse profissional – e não o menciona. Sim, o que para muitos é diversão para poucos é profissão. Então, não custa nada – nada mesmo – dar o crédito!!! Se todos nós tivermos esse cuidado, estaremos respeitando algo que um dia fazia sentido e que tem se perdido nessa teia digital: propriedade intelectual. Se todos estiverem conscientes dessa necessidade estamos respeitando um direito básico.  Se você é designer, escritor, arquiteto ou mesmo um empresário que um dia teve sua ideia / projeto apossado (a)  (ou publicada) por outro sem o devido crédito deve entender o que estou querendo dizer. (Patricia Buarque)

Foto: www.stockvault.net

Foto: www.stockvault.net